Resenha: Compaixão: Como Conceito de Totalidade / Fernando Moraes

Resenha: Compaixão: Como Conceito de Totalidade / Fernando Moraes

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

198 páginas || Fernando Moraes || @novo_conceito


Sinopse: Nesta obra, Fernando Moraes nos faz pensar a compaixão dentro de um conceito totalizante, que navega pelo nosso cotidiano e não somente dentro dos contextos que a exigem. Com uma abordagem simples dentro de uma perspectiva social, ele trata com cuidado a compaixão, transitando pela cidadania, pela convivência social e pela vivência das pessoas, e, fundamentalmente, mostrando como ela nos absorve, sem muitas vezes termos consciência disso. Muito se fala nas rodas das ciências humanas sobre resiliência, alteridade, empatia, altruísmo, sentimento de compaixão, pertença, solidariedade e tantos outros conceitos, e em como buscamos reconhecer o outro, aquele diferente de nós, aquele que muitas vezes é o nosso inferno, mas que também nos faz inferno de alguém.
Para Fernando Moraes a compaixão é a consciência permanente de que existe o outro. E solidariedade é o efeito natural de identificar o outro por essa consciência e dar vida a essa relação. Sendo assim, uma não existe sem a outra. Entretanto, mesmo tendo essa condição indissociável, costumeiramente tentamos estabelecer interlúdios.
Segundo o autor, quando adotamos a compaixão como exercício cotidiano, estamos na verdade dizendo aos outros: “Eu vejo vocês”.
Compaixão como convite à existência é o grande desafio aqui proposto.


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro COMPAIXÃO, que eu recebi em parceria com a editora Novo Conceito.

Neste livro, Fernando Moraes nos fala um pouco sobre compaixão dentro de um conceito de totalidade.

Ele fala um pouco sobre como a compaixão está em nosso cotidiano, e que muitas vezes nem percebemos. E em que muitas situações, nem temos consciência de que estamos praticando.

Para Fernando, a compaixão passa a fazer parte de nossas vidas a partir do momento que temos consciência que existe um outro, e que este outro, pode fazer algo bom para nós, ou não, e que mesmo assim pensaremos nele de alguma forma.

🌷Quando eu comecei a ler este livro, eu sabia que ele mexeria comigo.

Toda vez que falo de compaixão e de entender a dor ou o lado do outro, eu me pego pensando se todos pensam assim.

Neste mundo literário, onde pegamos muitas vezes nos livros personagens de realidades diferentes, e que vivem situações diferentes, eu sempre tento me colocar do lado dele.

Enquanto eu ia lendo, e ia entendendo tudo o que pode envolver uma palavra tão grande como a compaixão, eu fui me apaixonando.

Apesar de não ser uma leitura no qual eu estou acostumada, eu me vi presente e praticando várias ações que o livro trata.

É algo diferente, e entender que praticamos a compaixão em pequenos momentos no nosso dia a dia, foi ótimo pra mim.

Além disso, ele explica um pouco, porque às vezes olhamos uma cena e não conseguimos entender como algumas pessoas conseguem se manter inertes em determinadas situações, que nos fariam agir de uma forma diferente.

É um livro diferente, e que eu estou levando sempre comigo, porque às vezes é importante pensarmos com compaixão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s