Resenha: As sete mortes de Evelyn Hardcastle Stuart Turton

Resenha: As sete mortes de Evelyn Hardcastle Stuart Turton

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

480 páginas || Stuart Turton || @taglivros


Sinopse: Dia após dia, um homem acorda em meio aos preparativos de uma festa em honra a Evelyn Hardcastle na Mansão Blackheath. Dia após dia, em um corpo distinto, Cada hospedeiro é uma nova chance de descobrir o culpado pela morte da estrela da festa, que se desvela durante o luxuoso baile de máscaras. Além da confusão da viagem do tempo, os segredos transbordam, e nenhum movimento é simples, pois as regras do jogo não estão claras – e reviravoltas acontecem a todo momento.


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro AS SETE MORTES DE EVELYN HARDCASTLE que eu recebi na caixinha da tag inéditos do mês de novembro.

Dezenove anos atrás o filho mais novo do casal de Hardcastle, Thomás foi assinado na beira do lago onde a massão se situa.

Agora passados dezenove anos, a primogênita retorna da França, onde durante uma festa da família é assassinada exatamente no mesmo dia que seu irmão foi quando criança.

E então após este acontecimento, um homem totalmente desconhecido acorda todos os dias no corpo de um dos convidados tentando descobrir quem foi que assassinou Evelyn e qual a sua real motivação.

⠀⠀⠀⠀

🌷Enquanto eu estava lendo, eu só ficava pensando naquela famosa frase: “só sei que nada sei”, porque é exatamente isso que acontece durante praticamente toda a leitura.

Como a história tem muitas voltas temporais e passei praticamente todo o tempo confusa e tentando encaixar as peças desse quebra cabeça que parecia não ter um fim, ou que faltava alguma coisa durante a narrativa que eu tinha perdido e que não se encaixava.

O final deu para desvendar tudo e finalmente eu consegui entender toda a trama e o porque das voltas temporais.

A minha única critica quando a história é o fato de que achei o livro muito longo e que por causa disso em alguns momentos se tornava cansativo, apesar de instigar o leitor a querer descobrir o desfecho e as motivações para o crime.

O ponto que eu mais gostei é que as mudanças temporais e as vivências do personagem “hospedeiro” é que achei tudo muito Black Mirror e pra mim que sou grande fé da série, foi algo que eu gostei e consegui até visualizar o livro como sendo um episódio da série.

Fora isso, vi muitos comentários comparando a história com Ágatha Christie e Sherlock Holmes, mas como não sou grande conhecedora da obra deles, não sei se compararia, mas mesmo assim foi uma leitora instigante e surpreendente demais até a última página.

Recomendo para pessoas que gostam de uma história investigativa, com viagens no tempo e que gostem de ser surpreendidos até a última página.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s