Lançamento: Tudo o que você quiser que eu seja / Mindy Mejia

Lançamento: Tudo o que você quiser que eu seja / Mindy Mejia

tudo-que-voc-quiser-que-eu-seja-rocco-9788532531186-279458

Lançamento

Tudo o que você quiser que eu seja

Mindy Mejia

352 páginas || Editora Rocco


Quantos papéis uma adolescente pode interpretar? Hattie Hoffman especializou-se em ser o que quer que os outros quisessem que ela fosse: boa filha, aluna aplicada, namorada fiel. Mas seu assassinato expôs uma faceta que ela não deixava transparecer para ninguém na pequena Pine Valley, típica cidade interiorana do meio-oeste norte-americano.
Tal qual Lady Macbeth, personagem que a jovem interpretava na peça teatral da escola, Hattie era uma mulher determinada e capaz de manipular todos a sua volta. “A primeira e mais importante lição da arte de representar consiste em interpretar sua plateia. Saiba o que eles querem de você e dê-lhes exatamente isso.” O poder que ela conseguiu com essa técnica, no entanto, colocou sua própria vida em risco – e desfez o equilíbrio da comunidade em que morava.
Com uma narrativa envolvente e personagens complexos, Tudo que você quiser que eu seja leva o leitor pelos tortuosos caminhos da investigação policial. A narrativa não linear é apresentada a partir de três porta-vozes: a própria Hattie, o xerife Del e o professor de inglês Peter Lund, um dos suspeitos. À medida que o xerife investiga as pistas que surgem sobre o caso, as máscaras de Hattie são derrubadas uma a uma. O leitor descobre que a menina estava envolvida em um relacionamento secreto e que esconde muito mais segredos do que seus pais poderiam imaginar.

A autora Mindy Mejia tece de forma hábil e inteligente a reconstituição de um ano na vida de Hattie. A desenvoltura com que criou o thriller psicológico mereceu-lhe uma posição entre os Melhores Novos Mistérios no jornal The Wall Street Journal e comparações com o suspense Garota Exemplar, best-seller de Gillian Flynn.


Resenha: Conto – Baba Yaga e Vasilissa, a Bela

Resenha: Conto – Baba Yaga e Vasilissa, a Bela

Conto-kindle.png

Resenha

Conto Baba Yaga e Vasilissa, a Bela

Alexander Afanasyev


Este conto faz parte da coleção com contos de fadas originais, disponível na lojinha da Editora Wish em uma edição linda e ilustrada.

Sou completamente apaixonada por recontos de fadas ou por suas verdadeiras histórias que foram mascaradas com o passar dos tempos, principalmente quando elas tem o seu toque de terror, afinal o caráter de todos esses contos são de passar lições.

Nessa história encontramos muita semelhança com a de Cinderela, Vasilissa é a personagem principal que perde sua mãe cedo e de recordação ganha dela em seu leito de morte uma bonequinha que irá aliviar todo seu pesar, depois de alimentá-la ela iria escutar e ajudar.

Seu pai casa novamente e a madrasta com suas duas filhas fazem de tudo para tornar a vida de Vasilissa ruim. Quando seu pai vai viajar, a madrasta se muda para um lugar afastado perto da floresta onde vive Baba Yaga a bruxa que come pessoas, e é assim que a madrasta tenta de todos os jeito mandar Vasilissa ir para lá.

Um belo dia ela se vê forçada a ir até a casa da bruxa em busca de fogo, chegando lá a bruxa da tarefas para ela fazer e se não cumprir todas será  o jantar dela, com a ajuda da bonequinha ela consegue cumprir todas as tarefas, a bruxa fica tão irritada com a perfeição que manda ela embora com o fogo. Chegando a casa o fogo se torna tão forte e potente que devora a madrasta e as irmãs, Vasilissa se vê sozinha e volta para o vilarejo à procura de seu pai, não o encontrando fica morando com uma vizinha e para passar o tempo começas a tecer peças de roupas que acabam encantando ao Czar da região.

E o final?  Será um final feliz depois de tanto sofrer? Terá alguma recompensa depois de tudo que teve que suportar? Essa história me lembrou de muitas outras, com um toque sombrio que deixou tudo completo e instigante, leitura leve e rápida, ótima para quem ser se aventurar e sair da ressaca.

Lançamento: Torre do Alvorecer / Sarah J. Maas

Lançamento: Torre do Alvorecer / Sarah J. Maas

Capa Torre Alvorecer - Tromo I  v2 MF.indd

Lançamento

Torre do Alvorecer (Um romance de Trono de Vidro)

Sarah J. Maas

644 páginas || Editora Galera Record


No novo volume da série best-seller do The New York Times acompanhamos Chaol em uma tortuosa viagem a um império distante

Chaol Westfall sempre se definiu por sua lealdade inquebrável, sua força e sua posição como capitão da Guarda. Mas tudo mudou desde que o Castelo de Vidro se quebrou, seus homens foram abatidos e o rei de Adarlan o poupou de um golpe de morte, mas deixou seu corpo quebrado. 
Sua única chance de recuperação reside nos lendários curandeiros da Torre Cesme em Antica – a fortaleza do poderoso império do continente do sul. E é para lá que ruma Chaol, acompanhado de Nesryn, única mulher na Guarda Real e sua nova capitã, depois de Chaol ter sido nomeado Mão do Rei.
Mas com a guerra se aproximando de Dorian e com Aelin lutando por seu trono de direito, Chaol pode ser uma peça-chave para a sobrevivência dos dois jovens monarcas, convencendo outros governantes a se aliarem a eles. 
O que Chaol e Nesryn descobrem na Antica, no entanto, vai mudar os dois – e ser mais vital para salvar Erilea do que eles poderiam ter imaginado.


Sinopse: Grandes Contos / H.P. Lovegraft

Sinopse: Grandes Contos / H.P. Lovegraft

Sinopse

Grandes Contos

H.P. Lovegraft

1176 páginas ||  Editora Martin Claret


Sinopse: “Grandes contos” reúne várias histórias fantásticas do homem que reinventou o terror: o norte-americano H. P. Lovecraft. O volume contém, entre outros, “A fera na caverna”, ‘Dagon, “A maldição que atingiu Sarnath”, “Hipnos”, “O chamado de Cthulhu”, “O caso de Charles Dexter Ward”, “A história do Necronomicon”, além do ensaio “O horror sobrenatural em literatura”, também escrito pelo autor. Segunda edição com nova capa fluorescente.


Resenha – O Cemitério / Stephen King

Resenha – O Cemitério / Stephen King

WhatsApp Image 2018-09-13 at 12.22.22Resenha

O Cemitério

Stephen King

424 páginas || Editora Suma Das Letras


Sinopse: Louis Creed, um jovem médico de Chicago, acredita que encontrou seu lugar naquela pequena cidade do Maine. A boa casa, o trabalho na universidade, a felicidade da esposa e dos filhos lhe trazem a certeza de que fez a melhor escolha. Num dos primeiros passeios familiares para explorar a região, conhecem um “cemitério” no bosque próximo a sua casa. Ali, gerações e gerações de crianças enterraram seus animais de estimação.

Para além dos pequenos túmulos, onde letras infantis registram seu primeiro contato com a morte, há, no entanto, um outro cemitério. Uma terra maligna que atrai pessoas com promessas sedutoras e onde forças estranhas são capazes de tornar real o que sempre pareceu impossível.


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro Cemitério do rei do terror Stephen King.

Mais uma vez o rei me deixa sem palavras e em total estado de estupor durante toda a leitura dessa história. A questão mais trabalhada nessa trama é a morte e suas consequências nas pessoas que a presenciam e que precisam lidar com ela, seja desde animais até mesmo pessoas. Cada um tem sua crença e sua maneira de lidar com a situação, mas na cidade Ludlow nada é tão simples como aparenta ser.

Louis se muda para essa nova cidade com a esposa Rachel e seus filhos Ellie e Gage e logo no primeiro dia faz amizade com Jud seu vizinho, um senhor que teria idade para ser seu pai, e é através dele que a família conhece a trilha e o “cemitério de bichos” que as crianças cuidam com todo carinho.

A vida vai indo bem no trabalho, em casa e na comunidade, mas essa pacificidade começa a abalar quando o gato da família é morto na estrada. Jud leva Louis a outro cemitério, uma extensão do primeiro e conta toda a história do lugar. No outro dia o gato aparece vivo o que deixa-o transtornado e cheio de perguntas.

A cidade carrega uma energia negativa dos antepassados, esse cemitério pode trazer os mortos à vida, porem não devolve o individuo igual ao que era antes, ele volta diferente e nem sempre para o lado bom.

Tudo está em perfeita ordem até acontecer uma fatalidade na família o que nos leva a questionar o que uma pessoa é capaz de fazer para acabar com a dor da morte.

 

Resenha: Extraordinário / R. J Palacio

Resenha: Extraordinário / R. J Palacio

dicas, fotos, comprar livros baratos, como eu era antes de você, extraordinario, sorteio, baixar livros

Resenha

Extraordinário

R. J Palacio

320 páginas || Editora Intrínseca


Sinopse: August (Auggie) Pullman nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade… até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular em Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Olá leitores, hoje trago a resenha do livro EXTRAORDINÁRIO, que estava devendo para vocês.
Pois é gente, por causa de alguns problemas de saúde e também por sua aparência, os pais de Auggie  nunca o matricularam em uma escola e ele estudava em casa, tendo aulas com a mãe. Mas chegou um certo dia que seus pais acharam que já estava na hora de o filho receber um ensino de verdade e ter a chance de conhecer novos amigos.
De início, Auggie não gosta da ideia e recusa-se a ir. Mas quando a mãe o leva para conhecer o diretor e a escola, ele passa a ficar. Auggie sabia que a vida dele nunca foi fácil, mas o que ele não esperava era descobrir o quanto as pessoas podem ser cruéis. Apesar de cultivar alguns poucos novos amigos, ele também passa a ser alvo de comentários e muitas brincadeiras maldosas de muitos alunos, o que poderá afetar sua decisão de permanecer na escola. Ou então ele pode decidir ser forte e mostrar que há muito mais além da aparência.
A leitura é muito tranquila, mesmo que  a história seja de um assunto tão forte. A autora escreveu de uma maneira tão carismática e leve, que nos faz rir e ter vontade de chorar ao mesmo tempo.
Eu, até o momento nunca ouvi nem li ninguém dizendo nada nem mais ou menos de Extraordinário, e realmente não tem como alguém não gostar. O livro emociona até uma pedra dura e fria (rsrs), não me fez cair no choro, mas me fez refletir bastante algumas questões e encher os olhos d´água em vários momentos. Super recomendo pois amei!
Espero que tenham gostado da resenha. Beijos e até a próxima.
Resenha: O fim da eternidade / Isaac Asimon

Resenha: O fim da eternidade / Isaac Asimon

favicon copy

O Fim da Eternidade
Isaac Asimov
256 páginas || Aleph

Sinopse: Andrew Harlan é um Eterno: membro da classe dominante do futuro. Seu trabalho é viajar pelos séculos monitorando e alterando realidades, corrigindo assim os erros dos homens. A humanidade estava a salvo. Até que Harlan comete o pior dos pecados: apaixona-se. Tido como um de seus melhores trabalhos, este clássico nos mostra mais uma vez por que Asimov é considerado o grande mestre da ficção científica moderna.


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro O FIM DA ETERNIDADE, que foi publicado pela Editora Aleph aqui no Brasil.

 

A primeira coisa que reparei no livro, foi o cuidado com que o autor construiu o universo da história. Foi bem pensada, a estrutura e organização é explicada com tantos detalhes que é dificil você não achar que existe.

O Tempo é tratado como um Deus. As vezes os personagens dizem “Pelo Tempo!”. Isso já mostra desde o começo do livro a importancia do tempo na história. A Eternidade existe em séculos, e cada século é um tipo de setor. Os denominados “Eternos” podem viajar nos século, mas depois do século 70.000, eles não podem mais viajar entre esses setores. E assim começa a trama pois em uma das viagens no tempo encontramos Andrew Harlan, o nosso protagonista. Harlan é um Eterno, seu trabalho é deixar tudo correto em seu devido lugar, mudando alguma coisinha aqui e ali, e as vezes evitando até mesmo certos desastres.

Da extensa obra de Isaac Asimov, “O Fim da Eternidade” (publicado originalmente em 1955), está entre os melhores livros escritos pelo autor, e é considerada uma das mais bem-sucedidas histórias de viagem no tempo.
Foi o meu primeiro contato com a escrita de Asimov e com certeza não será o único. Várias vezes eu ficava pensando na verdadeira idade do livro e não acreditava, sério, uma escrita super atual e que me prendeu desde o primeiro paragrafo. Com certeza um livro que fará você pensar muito sobre a existência da vida.