Resenha: A lista do ódio / Jennifer Brown

Resenha: A lista do ódio / Jennifer Brown

 

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

334 páginas || @jenbrownjenscott || @editoragutenberg


Sinopse: E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista das pessoas e das coisas que ela e Nick odiavam. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, depois de passar o verão reclusa, se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A lista do ódio, de Jennifer Brown, é um romance instigante; leitura obrigatória, profunda e comovente. “Esta edição contém o spin-off Diga alguma coisa”.


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro A LISTA DO ÓDIO, que recebi em parceria com a Editora Gutenberg.

Nick Levill entrou armado no refeitório do colégio onde estudava e matou vários estudantes.

Neste atentado, uma das pessoas baleadas foi sua namorada Valerie Leftman, que foi baleada ao ajudar uma outra aluna.

Porém, Valerie também é considerada culpada do atentado, já que as pessoas que seu namorado matou, são pessoas oriundas de uma lista no qual ela ajudou a criar.

Agora, de volta à escola e vendo muitos alunos a odiarem, já que acreditam que ela sabia do que aconteceria, ela tenta voltar sua vida ao normal.

Mas como voltar ao normal quando sua família tem medo de você? E como viver sem o homem pelo qual foi apaixonada e que todos acham que é um monstro? A vida não é fácil. Será que um trauma assim muda as pessoas?

⠀⠀⠀⠀

🌷Este livro me fez pensar em muitas coisas, em todo momento eu fiquei pensando em como o bullying faz mal para as pessoas.

Este livro me fez lembrar o caso de Columbine, do caso de Suzano, e de tantos outros e todos provavelmente pelo mesmo motivo, por pessoas que eram renegadas e que sofriam em silêncio.

Me fez pensar em como a tragédia muda as pessoas, em como alguns infelizmente ainda sofrem com isso.

Este livro é tão real. É tão forte. É incrível!

Ele te faz pensar. Ele te prende, e te puxa pra história com ele. Ele faz você repensar nas atitudes e ficar triste de pensar que muitos ainda sofrem com isso e infelizmente muitos ainda vão sofrer.

A Jennifer é incrível em nós mostrar a realidade de uma forma nua e crua. Não tenho palavras pra descrever todos os sentimentos que eu senti ao ler este livro.

Só posso pedir que leia ele, porque precisamos falar sobre isso. Precisamos prestar atenção nas pessoas que sofrem com o bullying. Precisamos olhar para as pessoas que tem depressão e que muitas vezes não percebem. Precisamos olhar para os sobreviventes, sejam eles quem forem.

Recebido: Compaixão

Recebido: Compaixão

 

Recebidos

Compaixão

páginas || Fernando Moraes || Editora Novo Conceito

Olá pessoal, hoje trago o livro que eu recebi em parceria com a Editora Novo Conceito.

Vou deixar abaixo a sinopse e depois trago a resenha pra vocês.


Sinopse: Nesta obra, Fernando Moraes nos faz pensar a compaixão dentro de um conceito totalizante, que navega pelo nosso cotidiano e não somente dentro dos contextos que a exigem. Com uma abordagem simples dentro de uma perspectiva social, ele trata com cuidado a compaixão, transitando pela cidadania, pela convivência social e pela vivência das pessoas, e, fundamentalmente, mostrando como ela nos absorve, sem muitas vezes termos consciência disso. Muito se fala nas rodas das ciências humanas sobre resiliência, alteridade, empatia, altruísmo, sentimento de compaixão, pertença, solidariedade e tantos outros conceitos, e em como buscamos reconhecer o outro, aquele diferente de nós, aquele que muitas vezes é o nosso inferno, mas que também nos faz inferno de alguém. Para Fernando Moraes a compaixão é a consciência permanente de que existe o outro. E solidariedade é o efeito natural de identificar o outro por essa consciência e dar vida a essa relação. Sendo assim, uma não existe sem a outra. Entretanto, mesmo tendo essa condição indissociável, costumeiramente tentamos estabelecer interlúdios. Segundo o autor, quando adotamos a compaixão como exercício cotidiano, estamos na verdade dizendo aos outros: “Eu vejo vocês”. Compaixão como convite à existência é o grande desafio aqui proposto.


Lançamento: Um casamento conveniente / Tessa Dare

Lançamento: Um casamento conveniente / Tessa Dare

Um casamento conveniente
Série Girl Meets Duke – Volume 1
O Duque de Ashbury sofre com marcas que a guerra e o julgamento da alta sociedade londrina deixaram não só em sua pele, mas também em sua autoestima. Contudo, seu título o obriga a ter um herdeiro, e para isso ele precisará encontrar uma mulher que aceite se casar por conveniência, desaparecendo após cumprir suas obrigações de esposa.
Quando Emma Gladstone, uma costureira, aparece na casa de Ashbury para exigir o pagamento de uma dívida, ele vê ali uma grande oportunidade de acordo.
Ele precisa de um herdeiro. Ela precisa de um bom casamento. Os dois estão dispostos a tudo, desde que não envolva seus corações. Mas será que o amor cabe nas entrelinhas de um contrato?
Resenha: A Caça / M.A.Bennett

Resenha: A Caça / M.A.Bennett

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

260 páginas || M.A.Bennett || @editoraarqueiro


Sinopse: O ano letivo começoue Greer MacDonald está se esforçando ao máximo para se adaptar ao colégio interno onde ela entrou como bolsista. O problema é que a STAGS, além de ser a escola mais antiga e tradicional da Inglaterra, é repleta de alunos ricos e privilegiados – tudo o que Greer não é. Para sua grande surpresa, um dia Greer recebe um cartão misterioso com apenas três palavras: “caça tiro pesca”. Trata-se de um convite para passar o feriado na propriedade de Henry de Warlencourt, o garoto mais bonito e popular do colégio… e líder dos medievais, o grupo de alunos que dita as regras. Greer se junta ao clã de Henry e a outros colegas escolhidos para o evento, mas esse conto de fadas não vai terminar da maneira que ela imagina. À medida que os três esportes se tornam mais sombrios e estranhos, Greer se dá conta de que os predadores estão à espreita… e eles querem sangue. Que a caçada comece! “M. A. Bennett cria uma atmosfera arrepiante a cada página. ɠcomo um mistério de Arthur Conan Doyle ou Agatha Christie para adolescentes modernos.” – School Library Journal “Gossip Girl encontra Jogos vorazes.” – Bustle “Uma crítica contundente sobre o poder de sedução dos privilégios.” – The Guardian “Como Meninas malvadas, só que britânico e mortal. Um livro excelente, do início ao fim.” – Hypable


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro A CAÇA que eu recebi o e-book em parceria com a Editora Arqueiro.

Greer Macdonald acaba de ter uma oportunidade única: conseguiu uma bolsa de estudos para um dos colégios mais conceituados da Inglaterra.

Recheado de alunos ricos e influentes, além de pessoas com uma “linhagem” excelente, Greer vê que talvez sua vida escolar não será nada fácil.

Depois de ser ignorada por grande parte dos alunos, um dia ela recebe um cartão misterioso escrito “caça tiro pesca”.

Sem saber do que se trata, ela acha a princípio um cartão muito estranho.

Eis que ela descobre que é um convite para passar o final de semana na casa de Henry de Warlencourt.

Achando uma ótima oportunidade para se enturmar e ser aceita por todos os alunos, já que Henry e seu clã fazem parte dos medievais que ditam as regras do colégio, Greer acaba aceitando.

O que Greer não esperava, era que os três esportes praticados não fossem tão simples assim, e que existem coisas pelas quais ela jamais imaginou.

🌷Quando eu li a sinopse eu fiquei super curiosa.

Tudo o que remete ao universo elitizado sempre me chama muito a atenção.

E quando você começa a ler o livro, a autora já começa contando algumas coisas nos 2 primeiros capítulos que te prendem à história de uma forma única.

Você precisa saber o que vai acontecer na história a todo custo, e a medida que vai lendo, você se vê mais e mais envolvido.

Enquanto eu lia, não conseguia não lembrar da série Elite, e não, a temática não é igual, mas o jeito de ser dos personagens me lembrava muito os da série.

A história gira em torno de 4 personagens, apesar de ser narrada em primeira pessoa pela personagem Greer.

Eu fiquei bem envolvida querendo saber mais sobre o jogos, sobre o que aconteceria neles e como a história acabaria.

É um livro diferente do que eu estou habituada a ler e eu simplesmente gostei muito da leitura.

Estou torcendo pelo segundo livro, pois, apesar de ter um final, ainda existe muita coisa que pode ser contada.

Achei somente que o final poderia ter sido um pouco diferente, pois eu havia imaginado algo totalmente diferente.

Recebido: Agora e sempre

Recebido: Agora e sempre

Recebidos

Agora e sempre

350 páginas || Judith McNaught || Editora Bertrand Brasil

Olá pessoal, hoje trago o livro que eu recebi em parceria com a Editora Bertrand Brasil.

Vou deixar abaixo a sinopse e depois trago a resenha pra vocês.


Sinopse: O premiado romance histórico da autora best-seller Judith McNaught com orelha assinada por Carina Rissi. Após perder os pais em um trágico acidente, Victoria Elizabeth Seaton é enviada para a Inglaterra, onde se espera que reivindique seu lugar de direito na sociedade inglesa. Assim que chega à suntuosa propriedade de Jason Fielding, ela é vista por seu tio Charles como a mulher perfeita para o sobrinho. Assustada com a má fama do marquês de Wakefield, Tory jamais pensaria que sob a frieza e a amargura de Jason haveria lembranças de um passado doloroso a atormentá-lo. Ele, por sua vez, acredita ser incapaz de amar de verdade, quem quer que seja. Juntos, Victoria e Jason descobrirão até que ponto se pode conter um coração que quer se entregar e todos os obstáculos que só um amor verdadeiro é capaz de vencer.


 

Resenha: O lado feio do amor / Colleen Hoover

Resenha: O lado feio do amor / Colleen Hoover

Resenha 🌷

352 páginas || @colleenhoover || @galerarecord


Sinopse: O maior best-seller de Collen Hoover, autora das séries Slammed e Hopeless, chega ao Brasil Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo… apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor. O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.


 

Olá leitores, hoje trago a resenha do livro O LADO FEIO DO AMOR, o livro que é “somente” o meu livro favorito da vida.

Tate é uma mulher linda, talentosa, trabalhadora e forte, que muda para a casa do irmão em São Francisco para fazer um mestrado.

Tudo saía como planejado, até que no dia de sua mudança ela se depara com um homem completamente bêbado na frente do apartamento do seu irmão, o até então desconhecido, Miles Archer.

⠀⠀⠀⠀

A pedido de seu irmão, ela o coloca pra dentro do apartamento e a partir daí temos o início de uma das histórias mais conturbadas que eu já li.

⠀⠀⠀

Ambos não queriam um relacionamento sério, mas a atração que sentem um pelo outro não os deixam ficar separados.

Miles então cria duas regras para o relacionamento deles: não perguntar sobre o passado, e nem esperar por um futuro.

Só que nem sempre podemos mandar no coração. E um coração machucado é capaz de destruir tudo de bom que o futuro poderia proporcionar.

⠀⠀⠀⠀

🌷Não é a primeira vez que eu resenho este livro, e pra falar a verdade eu já reli ele 9 vezes.

O que eu posso falar sobre o meu livro favorito da vida?

Às vezes me pego perguntando o porque eu que já li milhares de livros depois, não consigo chegar nem perto de amá-los como eu amo este.

A história me prendeu tanto, mas tanto, que mesmo quando eu releio, parece que é a primeira vez que estou lendo.

A história é contada em 2 momentos, sendo narrada pelo Miles no passado e narrado pela Tate no presente.

É uma história sobre o amor, mas não o amor bonito, o amor feio. O amor que dói, que machuca, que pode fazer alguém feliz, como pode acabar com o coração da pessoa.

Uma história sobre conhecimento, sobre aceitação, sobre superação, sobre o lado bonito sobrepor o lado feio.

Eu acredito demais na força do amor, e pra mim ele é capaz de transformar até os corações mais quebrados.

Leia ele, leia sem preconceito, leia odiando o Miles, leia entendendo a Tate, e leia perdoando eles, aceitando a história e se apaixonando.

Porque pela pessoa certa, vale tudo.

Resenha: Playlist / Raphael Miguel

Resenha: Playlist / Raphael Miguel

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

225 páginas || Organizador Raphael Miguel || @rouxinoleditora


Olá leitores, hoje trago o livro PLAYLIST – CONTOS MUSICAIS que eu recebi em parceria com a Editora Rouxinol.

Neste livro temos vários contos e todos têm relação com música.

Alguns contos mais tristes e que contam momentos que a música esteve presente e que as vezes trouxe algum conforto.

Outros contos que falam sobre o amor e sobre musicas que embalaram ele.

Tem também contos que falam sobre o cenário musical, com histórias de músicos, cantores, bandas e etc.

Eu gostei muitos dos contos, pois são histórias curtas e muitas vezes de uma profundidade tão grande que eu queria saber mais sobre a história.

Eu destaco 3 contos que me marcaram mais, que foram os contos:

– Contra todas as probabilidades

– No ritmo de um sonho

– A canção da Laura

Eles eu consigo me lembrar com riqueza de detalhes e que me trouxeram sentimentos diferentes e eu adoro quando consigo me apegar a um história por mais curta que ela seja.

Super recomendo este livro de contos, principalmente para os fans de música, contos e histórias diferentes e parecidas apesar de tudo.