Resenha: Desencontros à beira-mar / Jill Marsell

Resenha: Desencontros à beira-mar / Jill Marsell

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

336 páginas || @jillmansell || @editoraarqueiro


Sinopse: Clemency se apaixona por um belo desconhecido que senta ao seu lado durante um voo e logo começa a fazer planos para um futuro a dois, mas acaba se decepcionando ao descobrir que ele é casado.

Sam, o homem encantador do avião, aparece três anos depois na cidade litorânea onde Clemency mora, só que não veio à sua procura: desta vez ele está envolvido com a irmã postiça dela.

Belle parece ter um namoro perfeito com Sam, mas na verdade algo não vai bem na relação deles.

Ronan, melhor amigo de Clemency, aceita embarcar em um plano maluco e fingir um relacionamento amoroso com ela só para provocar ciúmes. Pela primeira vez, o jovem sedutor não sabe o que fazer para conquistar a mulher que realmente ama.

E assim os desentendimentos e a confusão começam.

Enquanto o sol esquenta a areia e o mar turquesa cintila, uma verdade fica clara: segredos enterrados sempre acabam vindo à tona.


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro DESENCONTROS À BEIRA-MAR que eu recebi em parceria com a Editora Arqueiro.

Clemendy sabe que a regra número 1 de um bom viajante é não se atrasar para chegar ao aeroporto, e ela faz isso sempre, só que na última vez que ela pegou um voo, ela acabou se enrolando e chegando atrasada no embarque.

O que ela não esperava, é que ao lado dela sentaria um charmoso homem que faria o seu coração bater mais forte, só que no final da viagem ela descobre que apesar dos flertes durante o voo ele é casado.

Três anos depois desse fatídico incidente, ela jamais imaginou que iria reencontrar o misterioso Sam, e que ele voltaria nada mais nada menos do que o novo namorado de sua irmã, Belle.

Desesperada para conseguir superar essa paixonite que permaneceu mesmo após tantos anos, ela acaba entrando em várias confusões e mal entendidos.

⠀⠀⠀⠀

🌷Esse foi meu segundo contato com a autora, Jill Marsell e ela definitivamente é a autora que eu mais gosto na nova coleção dos romances de hoje.

Pra mim, ela tem a escrita mais fluída, e como a trama já começa de uma forma mais rápida, ela acaba criando a curiosidade em você, em como os eventos vão se desenrolar.

Não deixa em nenhum momento de ser clichê, mas acho um clichê gostoso de ser lido e que é daquele tipo que você senta no sofá e lê de uma vez só.

A Clemendy é uma fofa e uma personagem que faz você querer ser amiga dela. É aquele tipo de pessoa que não tem maldade e que todos querem ter do lado.

O Sam é fofo e torci tanto para que tudo se solucionasse apesar de todos os desencontros que ocorreram na história.

Apesar de achar o final um pouco corrido, assim como achei no primeiro, isso não mudou a minha percepção da história, já que até o epílogo foi fofo e conduziu bem o fim.

Tenho vontade de conhecer algum outro livro dela, porque foi uma leitura bem gostosa e bem mais rápida do que eu esperava.

Terminei achando muito amorzinho e recomendando ele pra quem gosta de um clichê leve, fluido e apaixonante.

Resenha: Uma herdeira apaixonada / Lisa Kleypas

Resenha: Uma herdeira apaixonada / Lisa Kleypas

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

270 páginas || Lisa Kleypas || @editoraarqueiro


Sinopse: Viúva ainda jovem, Phoebe já viveu um grande amor e não cultiva mais ilusões românticas. Agora, ela precisa ser prática – e cuidar dos dois filhos pequenos e da propriedade da família. Mas quando vai passar alguns dias no Priorado Eversby, a bela dama se surpreende ao conhecer um cavalheiro incrivelmente charmoso.

Seu encanto se desfaz no momento em que ele se apresenta como ninguém menos que West Ravenel: o homem que tornou a vida de seu falecido marido um tormento. E ela jurou nunca perdoá-lo por isso.

West sabe que é um homem com um passado manchado e que não está à altura de uma mulher como Phoebe, mas, ao conhecê-la, é consumido por um desejo irresistível e um sentimento inteiramente novo. Sem terras nem fortuna, tudo que ele pode lhe oferecer é prazer.

O que West não imagina é que, apesar da aparente ingenuidade, Phoebe está decidida a tomar as rédeas da própria vida. Será que essa paixão esmagadora será suficiente para superar os obstáculos do passado?


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro UMA HERDEIRA APAIXONADA que é o 5º livro da série Os Ravenels e que eu recebi em parceria com a Editora Arqueiro.

Phoebe, ou mais conhecida como Lady Clare é uma viúva jovem e obstinada. Cuidando por anos de seu falecido marido que tinha uma doença desde infância, ela havia planejado que seu futuro seria se casar novamente com um homem tranquilo que a ajudaria a cuidar de seus filhos pequenos.

E quando durante o casamento de seu irmão, ela conhece pessoalmente o homem que durante a infância atormentou a vida de seu falecido marido, ela jamais imaginou que ele fosse fazer seu coração bater apaixonado novamente.

Só que tudo o que ela não quer é mudar a visão distorcida que criou ao longo dos anos sobre ele, só que a medida que ambos se conhecem fica impossível resistir à tentação e não se deixar apaixonar.

🌷Sabe aquele personagem que apareceu lá no primeiro livro da série e você ficou torcendo por um livro sobre ele? Então esse é o Weston.

Desde a sua primeira aparição e durante todos os quatro livros anteriores da série, eu ficava curiosa sobre como a Lisa falaria sobre um personagem tão complexo.

E quando eu vi o lançamento desse livro, eu fiquei enlouquecida, e ele não poderia ter sido melhor.

Favoritei ele. Chorei por ele logo nas primeiras 50 páginas. Chorei novamente em vários outros momentos, e não foi por momentos tristes, mas pelo contrário, por momentos escritos de forma tão delicada, apaixonante e encantadora que fica impossível você desgrudar dessa leitura.

A Phoebe, não é à toa que é filha de um dos melhores casais de romance de época, que são o Sebastian e a Evie do livro Pecados no Inverno.

Ela é apaixonante. Forte. Destemida. Incrível!

E como falar do West? Ai gente. Quando você já começa com a expectativa alta e o personagem consegue superar, como faz? É difícil, mas ele consegue se superar em tantos momentos que faltam palavras para descrever.

Atenção especial as crianças que tiveram momentos que me fizeram chegar as lágrimas e complementaram totalmente a história.

Só consigo dizer que foi impossível não me apaixonar por esse livro. Foi difícil dormir sem acabá-lo. Foi triste acabar, e totalmente pelo lado positivo, porque o livro é tão lindo que você só quer ler mais e se apaixonar mais e ficar suspirando por um tempo maior.

Terminei extasiada de tanta paixão e esse com toda a certeza do mundo se tornou um dos romances de época que mais gostei na vida.

Resenha: A padaria dos finais felizes / Jeny Colgan

Resenha: A padaria dos finais felizes / Jeny Colgan

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

336 páginas || @jennycolganbooks || @editoraarqueiro


Sinopse: “Amei A padaria dos finais felizes. Fazia tempo que não encontrava uma distração tão maravilhosa e reconfortante como a que tive ao me perder nestas belas páginas.” – Jane Green, autora de A cidade dos bebês

Um balneário tranquilo, uma loja abandonada, um apartamento pequeno. É isso que espera Polly Waterford quando ela chega à Cornualha, na Inglaterra, fugindo de um relacionamento tóxico.

Para manter os pensamentos longe dos problemas, Polly se dedica a seu passatempo favorito: fazer pão. Enquanto amassa, estica e esmurra a massa, extravasa todas as emoções e prepara fornadas cada vez mais gostosas.

O hobby se transforma em paixão e ela logo começa a operar sua magia adicionando frutos secos, sementes, chocolate e o mel local, cortesia de um lindo e charmoso apicultor.

A padaria dos finais felizes é a emocionante e bem-humorada história de uma mulher que aprende que tanto a felicidade quanto um delicioso pão quentinho podem ser encontrados em qualquer lugar.


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro A PADARIA DOS FINAIS FELIZES, que eu recebi em parceria com a Editora Arqueiro e foi resenhado pela colaboradora Beth.

Esse livro conta a história de Polly Waterford, que quando termina um relacionamento tóxico e está quase sem dinheiro, resolve se afastar de tudo e todos e acaba indo parar numa cidade praiana na Inglaterra, onde aluga um apartamento abandonado caindo aos pedaços.

Mesmo sem a estrutura de um “lar”, Polly que está perdida e num lugar desconhecido, começa a se dedicar ao seu hobby favorito: fazer pães.

O que ela não imaginava era que logo esse hobby começasse a fazer sucesso devido aos aromas que se espalharam pela cidade.

Polly então começa a fazer amizades pela cidade e conhece Huckle, que largou seu trabalho para se dedicar a produção de mel de abelhas, e juntos criaram um laço muito forte.

🌷Eu diria primeiramente que essa história é leve e contagiante.

A medida que você vai lendo e conhecendo a história da Polly, você acaba se encantando por ela e por sua força de vontade.

Esse é aquele tipo de livro leve, e que é ótimo, principalmente depois que você acaba um livro mais pesado.

Apesar do romance ter algumas semelhanças com o livro anterior, isso não me atrapalhou na leitura, e em alguns momentos gostei até mais desse casal do que do anterior.

É uma história sobre se reinventar, não desistir e lutar sempre por mais que tenha acontecido coisas ruins ao longo da sua vida.

Achei a história cativante e recomendo a todos que gostem de histórias fofas e bem gostosinhas de ler.

Resenha: Uma loucura e nada mais / Mary Balogh

Resenha: Uma loucura e nada mais / Mary Balogh

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

271 páginas || Mary Balogh || @editoraarqueiro


Sinopse: TERCEIRO VOLUME DA SÉRIE CLUBE DOS SOBREVIVENTES.

Mary Balogh já vendeu mais de 100 mil exemplares pela Arqueiro e é presença constante na lista de mais vendidos do The New York Times.

“Uma heroína que nunca se sentiu valorizada e um herói em busca de um novo propósito aprendem a viver cada momento ao máximo. Este romance terno, perspicaz e lindamente construído reluz de esperança e amor.” – Library Journal

“Uma história de duas almas feridas que, juntas, descobrem o poder do amor. Uma loucura e nada mais mostra que o amor fortalece, cura e redime.” – RT Book Reviews

Depois de sobreviver às guerras napoleônicas, Sir Benedict Harper está lutando para seguir em frente e retomar as rédeas de sua vida. O que ele nunca imaginou era que essa esperança viesse na forma de uma bela mulher, que também já teve sua parcela de sofrimento.

Após a morte do marido, Samantha McKay está à mercê dos sogros opressores, até que planeja uma fuga para o distante País de Gales para reivindicar uma casa que herdou. Como o cavalheiro que é, Ben insiste em acompanhá-la em sua jornada.

Ben deseja Samantha tanto quanto ela o deseja, mas tenta ser prudente. Afinal, o que uma alma ferida pode oferecer a uma mulher? Já Samantha está disposta a ir aonde o destino a levar, a deixar para trás o convívio com a alta sociedade e até mesmo a propriedade que é sua por direito, por esse belo e honrado soldado.

Mas será que, além de seu corpo, ela terá coragem de oferecer também seu coração ferido a ele? As respostas a todas as perguntas talvez estejam em um lugar improvável: nos braços um do outro.


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro UMA LOUCURA E NADA MAIS, que é o terceiro livro da série O clube dos sobreviventes, eu recebi ele em parceria com a Editora Arqueiro.

Sir Benedict Harper é um dos sobreviventes da guerra, e que junto com seus amigos, fazem parte do clube dos sobreviventes.

Cansado da vida que leva, pois não se sente feliz, nem realizado, já que nunca mais poderá ser o major que era, ele não sabe bem o que fazer.

Até que durante uma viagem para a casa de sua irmã, ele cruza com a maravilhosa, Samantha Mckay.

Samantha acabou de ficar viúva, e passou os últimos 5 anos cuidando de seu marido sobrevivente da guerra, tudo o que ela mais quer é voltar a viver livre e encontrar a felicidade.

Enquanto Samantha busca a liberdade, Ben só quer achar algo que faça com que ele se sinta realizado.

Juntos eles vão descobrir muitas coisas e perceber que até nas maiores loucuras, o amor pode se sobressair.

⠀⠀⠀⠀

🌷Quando eu comecei a ler este livro, todo mundo tinha me dito que o segundo era melhor que ele, e que o relacionamento se desenvolvia bem mais lentamente.

E quando eu comecei, isso me deu medo, mas a cada página que eu lia, eu me apaixonava tanto, que sem dúvidas este se tornou o meu favorito.

Eu adoro quando o casal vai se construindo aos poucos, e que o relacionamento vai indo aos poucos e que não existe aquele amor imediato.

Eu adorei a Samantha e sua vontade de ser feliz.

Eu amei o Ben e sua força de vontade de não se deixar abater por nenhuma deficiência.

Eu simplesmente amei estes dois.

Eu me apeguei tanto à eles, terminei o livro chorando, porque achei o final tão encantador e tão bonito de saber que por trás de todos os problemas e de todos os preconceitos, o amor sempre acaba prevalecendo.

Eu simplesmente amei. Esse é com certeza o meu favorito até agora, e sei que eu vou lembrar desses dois personagens imperfeitos para alguns, mas perfeitos um para o outro.

Espero que leiam este livro e se apaixonem pelo casal, como eu me apaixonei.