Resenha: Verity // Colleen Hoover

Resenha: Verity // Colleen Hoover

Resenha 🌷
resenhameuromeo
⠀⠀
320 páginas || @colleenhoover || @galerarecord
O amor é capaz de superar a pior das verdades? Verity Crawford é a autora best-seller por trás de uma série de sucesso. Ela está no auge de sua carreira, aclamada pela crítica e pelo público, no entanto, um súbito e terrível acidente acaba interrompendo suas atividades, deixando-a sem condições de concluir a história. e é nessa complexa circunstância que surge Lowen Ashleigh, uma escritora à beira da falência convidada a escrever, sob um pseudônimo, os três livros restantes da já consolidada série. Para que consiga entender melhor o processo criativo de Verity com relação aos livros publicados e, ainda, tentar descobrir seus possíveis planos para os próximos, Lowen decide passar alguns s na casa dos Crawford, imersa no caótico escritório de Verity – e, lá, encontra uma espécie de autobiografia onde a escritora narra os fatos acontecidos deSDe o em que conhece Jeremy, seu marido, até os instantes imetamente anteriores a seu acidente – incluindo sua perspectiva sobre as tragés ocorridas às filhas do casal. Quanto mais o tempo passa, mais Lowen se percebe envolvida em uma confusa rede de mentiras e segredos, e, lentamente, adquire sua própria posição no jogo psicológico que rodeia aquela casa. Emocional e fisicamente atraída por Jeremy, ela precisa decidir: expor uma versão que nem ele conhece sobre a própria esposa ou manter o sigilo dos escritos de Verity? Edição exclusiva que acompanha os marcadores de páginas Verity, o lado feio do amor, Confesse, Novembro, 9, É assim que acaba, Tarde demais, As mil partes do meu coração e Todas as suas (im)perfeições.

Olá leitores, hoje trago a resenha do livro VERITY, novo lançamento da Colleen Hoover e que eu recebi em parceria com a Editora Galera Record.
⠀⠀
Lowen está a caminho de uma reunião quando um acidente acaba abalando muito seus pensamentos.
Em estado de choque ela não consegue se mover do lugar, pois seus pensamentos são muito confusos. O cheiro de sangue, o susto do que presenciou acaba impactando muito, ainda mais porque recentemente ela perdeu sua mãe.
⠀⠀
Até que um estranho aparece e acaba lhe ajudando.
O que ela não esperava era que esse estranho estaria na mesma reunião e te ofereceria um emprego irrecusável: terminar a série de sucesso que sua esposa Verity por problemas de saúde não pode terminar.
⠀⠀
O que ela jamais esperava quando chegou na casa de Jeremy, era achar uma autobiografia de sua esposa e que fará ela repensar em todas as suas atitudes a partir daí.
⠀⠀
🌷 Sombrio. Se eu pudesse descrever em uma palavra ela seria, sombrio.
⠀⠀
Quando eu li a sinopse eu não consegui não me apegar a história e por ser Colleen Hoover eu sabia do significado do livro: uma história intensa e que poderia acabar com o meu coração.
⠀⠀
Mas este livro não é um romance… pelo contrário, ele é um Thriller capaz de te fazer pensar se você está certo ou não.
⠀⠀
Por ser seu primeiro do gênero, eu senti o que ela quis dizer, até mesmo porque ela te deixa com aquele sentimento de “será que eu estava sendo manipulada este tempo todo?”
Ou será que na verdade é tudo uma realidade nua e crua?
⠀⠀
Impressionante, às vezes chocante, às vezes de arrepiar e às vezes até de doer a alma.
⠀⠀
Não é uma história padrão CoHo. Não é uma história que te fará chorar.
⠀⠀
Você vai acabar ela pensativo.
Vai analisar cada decisão, cada parágrafo, cada atitude. E quando terminar, você não vai conseguir não falar com alguém, porque você vai precisar desabafar.
⠀⠀
Vai precisar digerir a história.
E não é normal? Ela é Colleen Hoover e quando trata-se dela uma história não é apenas uma história, é algo que vai te marcar e se tornar inesquecível de todas as formas possíveis.
Resenha: Lendário / Stephanie Garber

Resenha: Lendário / Stephanie Garber

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

400 páginas || @stephanie_garber || @novo_conceito


Sinopse: O Caraval deste ano foi concluído. Tella está viva – e segura, para o alívio de sua irmã mais velha. Mas Tella tem segredos que ela mantém de Scarlett. Segredos como o que Tella prometeu em troca dos convites das irmãs para o Caraval em primeiro lugar. Segredos sobre a pessoa a quem estas promessas foram feitas. E segredos sobre Julian, o jogador de Caraval que ganhou o coração de Scarlett. Com medo de revelar a verdade para a pessoa que mais a ama, Tella foge para Valenda, a capital do Império, para encontrar o misterioso correspondente a quem Tella deve. Mas nas noites que antecedem o Dia de Elantine, um cruzamento entre um baile de máscaras, um jubileu e Caraval, ninguém é confiável.


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro LENDÁRIO, que é o segundo livro da série Caraval e que foi lido e resenhado pela colaboradora, Helena.

Obs: se você não leu o primeiro livro, pode conter spoilers.

O Caraval deste ano finalmente acabou.

Com Tella viva e completamente segura, tudo parece caminhar bem.

Só que Tella tem alguns segredos que está escondendo de sua irmã.

Segredos sobre várias coisas, inclusive sobre Julian, por quem sua irmã, Scarlett é apaixonada.

Cansada de esconder tantos segredos, Tella acaba indo para a próxima cidade do Caraval, mas o dia que antecede o Dia de Elantine, várias coisas acabam acontecendo e mudando novamente o curso da história.

Decidida a participar do Caraval, será que Tella vai conseguir descobrir quem é o Lenda? ⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀

🌷QUE LIVRO INCRÍVEL. Bom, se eu já havia amado o primeiro livro, com certeza esse segundo livro arrebatou completamente o meu coração.

A autora já tinha criado uma trama maravilhosa no primeiro, mas neste aqui, a cada página que eu virava e ia lendo, mais eu ficava envolvida e criando mil teorias sobre o que iria acontecer na página e no capítulo seguinte.

Por ser uma fantasia, a autora conseguiu manter e até superar a mesma adrenalina do primeiro livro, e me deixou sem sono por tanto tempo, porque eu não conseguia parar de ler. Muitas vezes prometia pra mim mesma que iria parar no próximo capítulo, mas não conseguia tamanha a forma como a autora prende você na história.

A Tella conseguiu se sobressair neste livro de uma forma que no primeiro, eu jamais imaginei que ela conseguisse.

Sério, fico pensando no que escrever para que resuma bem o que eu senti ao ler, mas chega até a ser difícil expressar em palavras.

Eu só posso insistir que você leia esta série, e quando você for ler, vai perceber o porquê de eu falar tanto do quanto a autora foi maravilhosa em toda a sua criação.

⠀⠀⠀⠀

“Apenas não se esqueça que isso tudo é apenas um jogo.”

Resenha: Compaixão: Como Conceito de Totalidade / Fernando Moraes

Resenha: Compaixão: Como Conceito de Totalidade / Fernando Moraes

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

198 páginas || Fernando Moraes || @novo_conceito


Sinopse: Nesta obra, Fernando Moraes nos faz pensar a compaixão dentro de um conceito totalizante, que navega pelo nosso cotidiano e não somente dentro dos contextos que a exigem. Com uma abordagem simples dentro de uma perspectiva social, ele trata com cuidado a compaixão, transitando pela cidadania, pela convivência social e pela vivência das pessoas, e, fundamentalmente, mostrando como ela nos absorve, sem muitas vezes termos consciência disso. Muito se fala nas rodas das ciências humanas sobre resiliência, alteridade, empatia, altruísmo, sentimento de compaixão, pertença, solidariedade e tantos outros conceitos, e em como buscamos reconhecer o outro, aquele diferente de nós, aquele que muitas vezes é o nosso inferno, mas que também nos faz inferno de alguém.
Para Fernando Moraes a compaixão é a consciência permanente de que existe o outro. E solidariedade é o efeito natural de identificar o outro por essa consciência e dar vida a essa relação. Sendo assim, uma não existe sem a outra. Entretanto, mesmo tendo essa condição indissociável, costumeiramente tentamos estabelecer interlúdios.
Segundo o autor, quando adotamos a compaixão como exercício cotidiano, estamos na verdade dizendo aos outros: “Eu vejo vocês”.
Compaixão como convite à existência é o grande desafio aqui proposto.


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro COMPAIXÃO, que eu recebi em parceria com a editora Novo Conceito.

Neste livro, Fernando Moraes nos fala um pouco sobre compaixão dentro de um conceito de totalidade.

Ele fala um pouco sobre como a compaixão está em nosso cotidiano, e que muitas vezes nem percebemos. E em que muitas situações, nem temos consciência de que estamos praticando.

Para Fernando, a compaixão passa a fazer parte de nossas vidas a partir do momento que temos consciência que existe um outro, e que este outro, pode fazer algo bom para nós, ou não, e que mesmo assim pensaremos nele de alguma forma.

🌷Quando eu comecei a ler este livro, eu sabia que ele mexeria comigo.

Toda vez que falo de compaixão e de entender a dor ou o lado do outro, eu me pego pensando se todos pensam assim.

Neste mundo literário, onde pegamos muitas vezes nos livros personagens de realidades diferentes, e que vivem situações diferentes, eu sempre tento me colocar do lado dele.

Enquanto eu ia lendo, e ia entendendo tudo o que pode envolver uma palavra tão grande como a compaixão, eu fui me apaixonando.

Apesar de não ser uma leitura no qual eu estou acostumada, eu me vi presente e praticando várias ações que o livro trata.

É algo diferente, e entender que praticamos a compaixão em pequenos momentos no nosso dia a dia, foi ótimo pra mim.

Além disso, ele explica um pouco, porque às vezes olhamos uma cena e não conseguimos entender como algumas pessoas conseguem se manter inertes em determinadas situações, que nos fariam agir de uma forma diferente.

É um livro diferente, e que eu estou levando sempre comigo, porque às vezes é importante pensarmos com compaixão.

Resenha: Caraval / Stephanie Garber

Resenha: Caraval / Stephanie Garber

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

352 páginas || @stephanie_garber || @novo_conceito


Sinopse: Tudo o que você já ouviu sobre Caraval, não se aproxima da realidade. É mais do que um jogo ou uma performance. É o mais perto que você chegará da magia neste mundo… Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele. Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível. O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada. “Os Jogos Vorazes se encontram com O Circo da Noite.” ― Entertainment Weekly “Impressionante, original, maravilhoso.” ― USA Today “Magnífico.” ― Publishers Weekly “Eu me perdi neste mundo.” ―Sabaa Tahir, autora de Uma chama entre as cinzas “Destinado a capturar sua imaginação.” ―Kirkus Reviews “Ideal para fãs de O O Circo da Noite, Jogos Vorazes e Stardust – O mistério das estrelas” ― School Library Journal


Olá leitores, hoje trago a resenha do livro CARAVAL, que recebemos em parceria com a Editora Novo Conceito, e que foi resenhado pela colaboradora Helena.

Scarlett sempre sonhou em conhecer o Mestre Lenda do caraval, e por causa disso sempre que podia escrevia uma carta pedindo para participar dos jogos, porém nunca obteve uma resposta.

Ela cresceu ao lado de sua irmã Donatella, que era sua confidente e sua melhor amiga, e que juntas acabavam enfrentando a fúria de seu pai.

Já adulta, ela acaba sendo obrigada a aceitar a proposta de casamento de um conde e então decide escrever uma última carta ao mestre, como uma despedida.

O que ela não esperava era que ele fosse responder e ela acabasse entrando em um jogo para salvar sua irmã Donatella.

O problema é que o prazo é curto e ela precisa se provar forte e astuta para vencer.

🌷Este livro, como já podem imaginar pelo título e pela introdução é uma distopia, e como tal, somos apresentados a um mundo totalmente diferente.

O mundo em si, é bem mágico e eu adorei a forma como a autora conseguiu construir ele com maestria, o que me fez visualizar ela completamente durante a leitura.

A leitura é bem envolvente e a medida que você vai lendo, você não consegue parar até saber como toda essa saga da Scarlett, atrás de sua irmã Donatella irá terminar.

Além do fato de que todo mundo naquele universo parece permanentemente suspeito e você nunca sabe nem o que esperar do próximo capítulo.

Ele é surpresa o tempo todo, e te engana de uma forma que você jamais imaginou.

Eu recomendo demais para os leitores de fantasia e distopia, porque vão adorar conhecer esse mundo totalmente diferente do que você está acostumado, com personagens marcantes, fortes e bem definidos.

Estou super ansiosa pra ler a continuação. “Mas não se esqueça que é apenas um jogo”.