Lançamento: A fronteira

Lançamento: A fronteira

Sinopse:

A GUERRA VEIO PARA CASA. Por mais de quarenta anos, Art Keller esteve na linha de frente de um dos mais longos conflitos dos Estados Unidos: a guerra contra as drogas. Sua obsessão em derrotar um dos maiores chefes do crime do mundo ― o padrinho do quartel Sinaloa, Adán Barrera ― o deixara ferido, custara a ele as pessoas que amava e destruíra um pedaço de sua alma. Agora, ocupando uma elevada posição no órgão antidrogas americano, Keller descobre que, ao destruir um monstro, acabou criando outros, determinados a trazer ainda mais caos e sofrimento ao seu país. O legado de Barrera é uma epidemia de heroína por todo os Estados Unidos. Jogando-se de cabeça nesse abismo para impedir ainda mais mortes, Keller se vê cercado de inimigos: pessoas que querem matá-lo, políticos que querem destruí-lo e algo que antes era considerado inimaginável ― uma nova administração que trabalha ao lado dos mesmos traficantes que Keller tenta derrubar. A guerra não é apenas com os cartéis, mas com o seu próprio governo. A longa luta enfim ensinou ao agente uma lição importante: quando se trata do tráfico, não há fronteiras. Com um enredo que vai dos desertos do México a Wall Street, das favelas da Guatemala aos corredores de Washington, Winslow segue uma nova geração de narcotraficantes, policiais, revendedores de drogas na rua e crianças fugindo da violência em busca de uma nova vida em outro país. Uma impactante história de vingança, violência, corrupção e justiça, A fronteira é repleto de cenas inesquecíveis que parecem ter saído das páginas de jornais. Chocante em sua brutalidade, cru em sua humanidade, este é um retrato inabalável dos Estados Unidos de hoje, uma história do ― e para ― os nossos tempos.

Resenha: Nascido do Crime / Trevor Noah

Resenha: Nascido do Crime / Trevor Noah

Resenha 🌷

#resenhameuromeo

336 páginas || @trevornoah || @taglivros

Olá leitores, hoje trago a resenha do livro NASCIDO NO CRIME, que foi o livro de janeiro/2020 da caixinha da tag inéditos, no qual eu recebi em parceria.

Trevor Noah é um dos maiores comediantes da atualidade, o que você não sabe é que este homem negro, nascido na África do Sul, teve a sua infância e juventude nos últimos anos do apartheid.

Com uma autobiografia escrita de forma brilhante, vamos acompanhá-lo nestes anos, onde qualquer ato por menos que fosse, era considerado crime, só pelo fato de você não ter nascido na cor “certa”.
⠀⠀⠀⠀
🌷Eu sempre tenho medo de autobiografias, porque sempre acho que elas são um pouco arrastadas e com vários dramas que vão me deixar triste e melancólica.

Agora imagine a minha surpresa, quando eu li a sinopse e pensei: vou chorar, vou sofrer, e vai ser bem complicada a leitura… e eis que a tag e o autor me surpreendem trazendo um livro leve, em diversos momentos engraçado (apesar do tema forte e complicado) e com uma leveza sem igual.

No princípio você pensa: mas o apartheid aconteceu há muitos anos, mas o que você não sabe é que não faz tantos anos assim.

Este livro retrata a cultura de um povo que sofreu na pele o preconceito.
É uma história cruel, mas tratada de uma forma tão simples, que ao invés de te deixar melancólico, te faz pensar, só que sem te deixar triste.

Conhecendo mais sobre ele, que admiração eu criei por sua história.
A mãe dele foi uma guerreira e soube proteger o seu filho, independente de qualquer coisa.

Que mensagem importante que este livro nos trouxe. Queria que todos pudessem ler este livro e entender um pouco como o preconceito é ruim para todos.

Enfim, espero que todos possam ler essa autobiografia, até porque ela é uma história para guardar no coração.

Resenha: O método Fair Play para divisão das tarefas domésticas

Resenha: O método Fair Play para divisão das tarefas domésticas

Meu Romeo Indica 🌷

#meuromeoindica

350 páginas || @editorabestseller

Olá leitores, hoje trago a indicação do livro O MÉTODO FAIR PLAY PARA DIVISÃO DAS TAREFAS DOMÉSTICAS, que eu recebi em parceria com a Editora BestSeller.

Eve Rodsky percebeu ao longo de sua vida como esposa, mãe e mulher que trabalha fora de casa, como as funções domésticas acabam sempre sobrecarregando um lado da casa, é que na maioria das vezes, funções que deveriam ser divididas entre o casal, acabavam ficando sempre para a mulher.

Cansada de ter que fazer tudo sozinha, e vendo suas amigas passando pelo mesmo, ela resolveu desenvolver um método no qual as funções seriam dívidas entre o casal, a fim de trazer satisfação e harmonia para dentro dos lares.

E assim, depois de mais de 500 casais pesquisados, ela desenvolveu o método fair play para a divisão de tarefas domésticas, no qual ela subdividiu as tarefas em vários grupos, onde os casais teriam que dividi-las entre si, em prol do bem bem maior, que é a felicidade de ambos.

🌷 Apesar de na minha casa as tarefas serem bem divididas e meu marido ajudar sempre, eu fiquei curiosa com este livro.

O que eu gostei dele, é que a autora não traz o método de forma forçada, pelo contrário, ela conversa com o leitor, explicando desde o que motivou ela a criar o método, como ela começou a desenvolver e o porquê, tudo de uma forma simples e bem gostosa de ler.

A forma como ela vai te contando tudo é tão simples, que eu fui virando página após página sem nem ver, de tão envolvente que era a explicação.

Ela conseguiu falar tudo sem ser algo forçado e massante, o que ela própria diz que o método não pode ser.

Para dar certo, é importante que os dois lados entendam a importância dele, e o bem familiar que ele vai trazer.

Depois da explicação de como funciona, enfim começa o jogo, e eu adorei empregá-lo.

Claro que na minha casa, como eu disse que tinha uma ajuda enorme do meu esposo, a divisão já era bem justa, e eu gostei de confirmar isso, e percebo o quanto isto faz diferença no nosso dia a dia.

Se você mulher ou homem, está se sentindo mais sobrecarregado do que o outro lado, recomendo você adquirir este livro pra ontem, porque com certeza vai gostar bastante.

LANÇAMENTO: O REI PERVERSO

LANÇAMENTO: O REI PERVERSO

A intrigante e sangrenta continuação do best-seller do new york times, o príncipe cruel. Vencedor do goodread choice awards 2019. para sobreviver no reino das fadas, jude duarte precisou aprender muitas lições. A mais importante delas veio de seu padrasto: o poder é bem mais fácil de adquirir do que de manter. Ela achou que, depois de enganar cardan para que ele jurasse obedecê-la por um ano e um dia, sua vida se tornaria mais fácil. Mas ter qualquer influência sobre o grande rei de elfhame parece uma tarefa impossível, principalmente quando ele faz de tudo em seu poder para humilhá-la e prejudicá-la, mesmo que seu fascínio pela garota humana permaneça intacto. agora, com as ondas ameaçando engolir a terra e um alerta de traição iminente, jude precisa lutar para salvar a própria vida e a daqueles que ama, além de lutar contra seus sentimentos conflituosos por cardan no meio-tempo. Em um mundo imortal, um ano e um dia não são nada. pré-venda acompanha conjunto exclusivo de marcadores de páginas.

LANÇAMENTO: DEZ COISAS QUE EU AMO EM VOCÊ / JULIA QUINN

LANÇAMENTO: DEZ COISAS QUE EU AMO EM VOCÊ / JULIA QUINN

ÚLTIMO VOLUME DA TRILOGIA BEVELSTOKE.

Julia Quinn já vendeu mais de 1 milhão de livros pela Editora Arqueiro.

Annabel Winslow está em uma grande enrascada. Ela acabou de chegar a Londres para participar de sua primeira temporada e já chamou a atenção do conde de Newbury, que está atrás de uma mulher que lhe garanta um herdeiro.

Com seus quadris largos, Annabel parece especialmente fértil, o que faz dela a candidata ideal. O problema é que o conde tem no mínimo 75 anos e ainda por cima é um grosseirão inveterado.

Certamente ela não tem nenhuma vontade de se casar com ele, mas sente que não tem escolha. Seu pai morreu há pouco tempo e deixou a família inteira, incluindo os sete irmãos e a mãe de Annabel, praticamente na miséria.

Então, durante uma festa, ela conhece Sebastian Grey, o charmoso sobrinho do conde. E de repente se vê cortejada não apenas pelo velho assanhado, mas também pelo irresistível e misterioso jovem.

Agora ela precisa decidir entre se casar com um homem que acha repugnante, e com isso garantir o futuro de sua família, e seguir o próprio coração, dando a si mesma a chance de um final feliz.